Rede Cultural Beija-Flor – Instituto Devolver
A Rede Cultural Beija-Flor​

Nossa história

Em 1993, Gregory John Smith iniciou um trabalho que resultou no atendimento de aproximadamente 40 meninos e meninas que viviam em situação de rua no centro de São Paulo, abrigando-os numa casa de acolhimento às margens da represa Billings, em Diadema.

Em quase 30 anos de atuação, nós investimos em programas e projetos de cunho preventivo, atendimentos diretos e indiretos destinados a comunidade em geral: crianças, adolescentes e suas famílias. Esses atendimentos são promovidos através de uma rede de quatro núcleos, centros de referência de desenvolvimento comunitário, localizados em diferentes comunidades de São Paulo.

Como atuamos

A Rede Cultural Beija-Flor utiliza as linguagens artísticas, culturais e esportivas, entre outras, como ferramentas de intervenção socioeducativa. Nossa metodologia consiste em incentivar a criança e jovem a desenvolver suas capacidades, elevar a autoconfiança, estabelecer novos laços de convivência, fortalecer os vínculos socioemocionais e o seu senso de comunidade. Todas as oficinas e projetos são permeados por temas transversais que abordam: valores universais, educação ambiental, igualdade de gênero, diversidade cultural, etc.

Foco no Desenvolvimento Humano Nossos educandos são “provocados” positivamente a vivenciarem experiências que contribuam para a capacidade de dialogar e conviver. Usamos ferramentas que melhoram as condições do Aprender, Trocar, Escolher, Olhar-se e Projetar-se para o mundo. Esse desenvolvimento educativo é sensível às necessidades da sociedade atual, principalmente porque gera a empatia, a consciência do empoderamento e a ampliação da visão de futuro, despertando nas crianças e jovens, o desejo de sonhar.

PROJETOS

Nossos projetos são desenhados com a finalidade de gerar oportunidade de uma vida mais justa e saudável às crianças e jovens carentes de 6 a 18 anos moradoras de áreas socialmente vulneráveis. Nossa expertise promove experiências teóricas e práticas nas áreas da educação, expressão artística/cultural, esporte, lazer, meio ambiente, gastronomia/nutrição, entretenimento e formação para o trabalho, respeitando fases e idades de cada indivíduo. Os projetos são divididos em programas, ações e atividades que fortalecem as relações familiares e comunitárias, dentro e fora do território, com convivência, integração e troca de experiência entre os participantes, valorizando o sentido de vida coletiva. Projetos que possuem caráter preventivo, pautado na defesa e afirmação de direitos e no desenvolvimento das capacidades dos usuários. As atividades ocorrem em três núcleos específicas de atendimento, construídos para atender as necessidades da comunidade. Os Núcleos de referência são:

  • ESPAÇO CULTURAL BEIJA-FLOR – ECBFpreparado para oferecer cursos de artes plásticas, cênicas, capoeira, cursos de dança, percussão, com área para apresentação e espetáculo com capacidade para 220 pessoas, além de oficinas de informática, inglês e formação vocacional ao primeiro emprego;
  • NÚCLEO COMUNITÁRIO SÍTIO JOANINHA – NCSJ desenvolvido para promover oficinas de gastronomia e nutrição, equipada com câmara fria e cozinha industrial;
  • NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO OLHAR SOCIAL – NCOS possui infra-estrutura para oferecer oficinas e formações na área da comunicação e audiovisual, são oferecidos cursos de fotografia, jornalismo, design e vídeo, esta unidade ainda possui um estúdio profissional de gravação de áudio e instalações de rádio web.
  • Néctar A Rede Cultural Beija-Flor promove há seis anos o curso de orientação vocacional de nome NÉCTAR. Esse curso, de 11 meses, tem como foco ajudar os jovens de 14 a 16 anos, moradores de comunidades de Diadema, a pensarem sobre o futuro profissional. A Rede oferece ainda, uma semana de vivência profissional em empresas parceiras e também a oportunidade do primeiro emprego via CIEE. Esta formação se mantém mesmo durante a pandemia, no formato de videoconferência. Seu programa, aborda diversos aspectos necessários ao desenvolvimento do adolescente como: cidadania, esporte, cultura, ensino técnico e língua estrangeira, comunicação, práticas filosóficas para a uma boa convivência, entre outros. Também tem contato com diferentes realidades do mercado de trabalho, funções e ramo de atuação. Seu projeto pedagógico se estrutura em quatro pilares: visitar empresas de todos os segmentos de mercado; Receber conteúdo via palestra ministradas por profissionais atuantes no mercado de trabalho; Fomento a cultura de paz, vínculo familiar e divulgação dos seus saberes na comunidade, compartilhando nas escolas públicas suas habilidades por meio do programa “Cooperar é preciso”
  • Estágios e encaminhamentos Em parceria com o CIEE encaminhamos 30 jovens para trabalharem no Tribunal de Justiça do ABC. Como estagiários, os educandos vivenciam o conhecimento prático das funções profissionais, possibilitando aos mesmos, um contato empírico com as matérias teóricas que lhes são passadas em sala de aula do ensino formal. O conhecimento adquirido na teoria ganha no estágio uma perspectiva prática. O educando aprende a executar as atividades da área, envolvendo-se com profissionais já formados e com as práticas da profissão.
  • Tesouros da África Tesouros da África é um projeto de ritmos tradicionais de matriz africana para a comunidade do Eldorado em Diadema, que propõe uma experimentação instrumental a partir da leitura artística das relações, hábitos e transformações dos povos africanos, valorizando sua herança cultural.
  • Tribais O projeto Tribais é um espetáculo de dança que mescla coreografias, elementos rítmicos e visuais para contar a história dos ritmos afro-brasileiros e a luta do povo africano em sobreviver e proteger sua cultura. Remetendo-nos à reflexão sociocultural e étnica e como isso reverbera na linguagem atual para jovens de comunidades periféricas, dançarinos de Breaking e diversos segmentos da Dança de rua.
  • Viabilização dos projetos por leis de incentivo Por meio das leis de incentivo fiscal federal, como a Lei Rouanet e estadual PROAC, empresas podem destinar parte do seu imposto de renda devido para os nossos projetos. Além do benefício fiscal, em que a empresa pode abater 100% do valor investido, esses incentivos transformam as vidas de milhares de crianças e adolescentes.

E-COMMERCE SOCIAL- EM BREVE!